sexta-feira, 31 de maio de 2013

Crepes com Ananás e o Pecado da Ira


"Qualquer um pode irritar-se, isso é fácil. Mas irritar-se com a pessoa certa, na hora certa, da maneira certa e pelo motivo certo, decididamente, não é fácil."
(Aristóteles)



A classificação dos sete pecados mortais ou capitais (atualmente vícios) precedeu ao surgimento do cristianismo e foi usada mais tarde pelo catolicismo para compreender e controlar os instintos mais básicos do ser humano (fonte: aqui)

O comum dos mortais cede muitas vezes aos apelos destes vícios, podendo cometer atos até então impensáveis.


Para o desafio do blogue Limited Edition, escolhi o pecado da Ira...
Quem nunca se irritou na vida?! Quem nunca se deixou consumir pelo fogo da ira?!
A Ira é um intenso sentimento de raiva, ódio, rancor...
A ira lembra o fogo, é um sentimento ruim que nos consome e que não podendo ser eliminado, deve ser controlado. É um sentimento rápido e breve, tal como a labareda que consumiu o álcool nestes crepes.



Ingredientes: (para 12 crepes)
125g de farinha
25g de açúcar
30g de manteiga derretida
1 pitada de sal fino
2 ovos
2dl de leite frio

molho:
8 c. sopa de açúcar
2c. de sopa de manteiga
2 laranjas (sumo e zestes)
1 limão (zestes)
meia lata de ananás em calda (rodelas e sumo)
1 cálice de Brandy ou Grand Marnier (para flamejar)


Preparação:
Crepes: coloque num recipiente a farinha peneirada, junte os ovos inteiros, o sal e o leite. Bata bem até obter uma massa macia e clara.
Deixe a massa descansar cerca de 1 hora no frigorífico para obter uma massa mais fina. Depois, bata mais um pouco antes de confecionar os crepes.
Aqueça uma frigideira lisa e pincele-a com manteiga derretida. Coloque uma concha de massa, gire a frigideira para distribuir a massa de uma fora homogénea formando uma camada fina. Vire o crepe, cozinhe por mais um minuto e retire-o. Proceda do mesmo modo até esgotar a massa.
Molho: numa frigideira, deite o açúcar e assim que começar a caramelizar junte a manteiga e mexa. Acrescente depois as zestes e os sumos e deixe ferver um pouco.
Deixe este molho ligar bem e colocam-se as folhas de crepes abertas, dobram-se depois ao meio e por fim em triângulo. Faz-se esta operação em separado para cada crepe.
Vão-se colocando numa taça (onde vão ser servidos) e reserva-se.
Se a frigideira ficar com pouco molho, pode acrescentar mais sumo e deite também as rodelas de ananás partidas aos bocadinhos.
Deite o Grand Marnier e puxe o fogo... é muito rápido a extinguir-se.
Pode optar por mover a frigideira para o lado de modo a deixar entrar o fogo para flamejar o molho.
Regue os crepes com este molho e sirva de seguida.
Nota: a preparação com o fogo foi baseada nos crepes Suzette, embora estes sejam de confeção e apresentação bem diferente. 





Deliciem-se... e bom apetite!

terça-feira, 28 de maio de 2013

Bolo Gelado de Morango e Iogurte


Amigo

Mal nos conhecemos
Inauguramos a palavra «amigo».

«Amigo» é um sorriso
De boca em boca,
Um olhar bem limpo, 
Uma casa, mesmo modesta, que se oferece, 
Um coração pronto a pulsar 
Na nossa mão! 

«Amigo» (recordam-se, vocês aí, 
Escrupulosos detritos?) 
«Amigo» é o contrário de inimigo! 

«Amigo» é o erro corrigido, 
Não o erro perseguido, explorado, 
É a verdade partilhada, praticada. 

«Amigo» é a solidão derrotada! 

«Amigo» é uma grande tarefa, 
Um trabalho sem fim, 
Um espaço útil, um tempo fértil, 
«Amigo» vai ser, é já uma grande festa! 

(Alexandre O'Neill)



As sobremesas frescas vão começando a aparecer, mesmo quando o sol se esconde em dias de primavera. Os morangos têm sido privilegiados nas iguarias que se fazem aqui, quer pela sua linda cor vermelha, quer pelo seu sabor refrescante e aromático.
Este gelado engalanou-se todo para ir à festa de uma menina muito querida e que adora fazer disparates quando entrevista os seus convidados :) pois é, já adivinharam... é a Margarida do TvsP

         (Adaptada de uma revista de culinária de 2008)

Ingredientes:
base:
200g de bolacha maria
80g de manteiga

recheio:
6 folhas de gelatina incolor
2 folhas de gelatina vermelha
300g de morangos
150g de açúcar
2 pacotes de natas
2 iogurtes naturais
2 claras
morangos para decorar

Molho de morangos:
200g de morangos
150g de açúcar


Preparação:
Comece por fazer a base: triture as bolachas e junte a manteiga fria e cortada em cubos. Misture tudo de modo a obter uma massa úmida. Forre o fundo de uma forma redonda (22 cm) com papel vegetal e coloque a mistura da bolacha, pressionando de uma maneira uniforme, para fazer a base. Leve ao frigorífico.
Recheio: coloque as folhas de gelatina vermelha em água fria. Arranje os morangos e triture-os. Junte 100g de açúcar e leve ao lume durante 3 minutos, mexendo. Retire e adicione as folhas de gelatina vermelhas espremidas, deixe arrefecer.
Demolhe as folhas de gelatina incolor em água fria
Bata as natas e adicione os iogurtes. À parte, bata as claras em castelo com os restantes 50g de açúcar. Envolva-as no preparado anterior. . Retire 3 colheres de sopa deste preparado, leve a aquecer e adicione as folhas de gelatina incolor espremidas, mexa até derreterem e volte a juntar ao creme de natas.
Divida este preparado em duas partes desiguais. Junte o preparado de morango já frio à quantidade maior.
Retire a forma do frigorífico e deite o creme de morango por cima da base de bolacha. Leve ao congelador para solidificar um pouco. Entretanto reserve o creme branco no frio.
Depois deite este por cima do creme de morango (formando duas camadas) e reserve no congelador até solidificar.
Molho de morango: lave, arranje e triture os morangos. Junte o açúcar e leve ao lume, mexendo até formar ponto-fio. Reserve e deixe arrefecer.
Uma hora antes de servir o gelado, desenforme-o, cubra com o molho e decore com os morangos. Leve de novo ao congelador.
Retire-o do congelador 10 minutos antes de servir.






Deliciem-se... e bom apetite!

sábado, 25 de maio de 2013

Quadrados de Coco



“Compreendi que viver é ser livre… Que ter amigos é necessário… Que lutar é manter-se vivo… Que para ser feliz basta querer… Aprendi que o tempo cura… Que magoa passa… Que decepção não mata… Que hoje é reflexo de ontem… Compreendi que podemos chorar sem derramar lágrimas  Que os verdadeiros amigos permanecem… Que dor fortalece… Que vencer engrandece… Aprendi que sonhar não é fantasiar… Que para sorrir tem que fazer alguém sorrir…Que a beleza não está no que vemos, e sim no que sentimos… Que o valor está na força da conquista… Compreendi que as palavras tem força… Que fazer é melhor que falar… Que o olhar não mente… Que viver é aprender com os erros… Aprendi que tudo depende da vontade… Que o melhor é ser nós mesmos… 
Que o SEGREDO da vida é VIVER !!!”
(Clarice Lispector)




Com este tempo agradável, apetece cada vez mais estar no jardim... e é para lá que eu vou :) para o jardim da Manuela do blog "Cravo e Canela". . .
Uma Tea Party, é sempre uma festa de partilha e alegria.
As mesas, enfeitadas com toalhas de renda e flores de primavera, vão-se enchendo de deliciosas iguarias trazidas pelas outras meninas. As árvores dão-nos a sombra e a frescura necessária para  que a tarde seja um êxito.
Chego um pouco apressada, está quase na hora da festa do chá! Nem sei como me atrasei tanto!!... bolas, perdi muito tempo a escolher as sandálias... pensei em calçar as pretas... mas entre estas, as brancas e as vermelhas... o tempo consumiu-se na minha indecisão.
Coloco os meus Quadradinhos de Coco em cima de uma mesa ao lado de um arbusto com umas flores vermelhas lindíssimas, ajeito o prato... olho para o relógio... afinal ainda não é assim tão tarde!



Ingredientes:
250g de açúcar
150g de manteiga
6 ovos médios
100g de coco ralado
6 c. de sopa de leite
1 pudim boca doce de morango
2 c. de sopa de farinha
1 c. de chá de fermento
coco e açúcar para polvilhar


Preparação:
Bata os ovos com o açúcar e a manteiga. Junte o coco e o leite.
À parte mistura a farinha, o fermento e o pudim boca doce de morango... junte depois ao preparado anterior e envolva tudo.
Deite a massa numa forma retangular (20x30) forrada com papel vegetal e leve ao forno pré-aquecido cerca de  35 a 40 minutos.
Retire do forno, desenforme e deixe arrefecer um pouco.
Corte o bolo aos quadradinhos e passe-os por uma mistura de coco e açúcar.
Nota: fica um bolo húmido e esponjoso.






Deliciem-se... e bom apetite!

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Crespinhos


Esta receita é daquelas que são simples, gulosas e apetecem sempre mais.
Quando faço estes crespinhos, sei que, de todas as vezes que abrir o frigorífico vem sempre um deles "agarrado" à minha mão. Eu não tenho culpa, acreditem, eles "colam-se" e é mesmo um sacrifício comer... só um :)


É mais uma receita da Nigella! Faço sempre alterações... às vezes uso só chocolate negro, outras misturo com o de leite ou uso só chocolate "mars", junto também nozes, amêndoa...
Ficam crocantes e são sempre uma perdição.
Deixo aqui a receita básica, depois cabe à sua imaginação conjugar ingredientes que goste.


Ingredientes:
4 chocolate "mars"
50g de manteiga
2 1/2 chávenas de flocos de milho (corn flakes)

Preparação:
Derreta o chocolate "mars" com a manteiga, mexendo sempre. Junte de seguida os flocos e mexa bem.
Coloque montinhos deste preparado sobre uma folha de papel vegetal ou em forminhas num tabuleiro.
Leve ao frigorífico....







Deliciem-se... e bom apetite!

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Tarteletes de Pera e Queijo Cremoso


“Dos outros podes tu aprender todas as espécies de ciências, mas a evidência é aquilo que não podes aprender senão de ti mesmo”
(Lanza Del Vasto)


Com umas peras na fruteira e uma massa folhada quase a terminar o prazo à espera de tempo e de uma boa receita para a gastar, surgiram estas tarteletes com um formato diferente do habitual. 
Foi mais um lanche com a parceria de Lacticínios das Marinhas, que ajudou a enriquecer estas tarteletes, conferindo ao recheio um sabor especial.
O chá está feito, são servidas?


Ingredientes:
1 massa folhada retangular
3 ou 4 peras
raspa de 1 laranja
1/2 iogurte natural
3 c. de sopa de açúcar
1 gema grande
20g de manteiga derretida
50g de amêndoas laminadas
1 c. de sopa de canela + açúcar para polvilhar
compota de laranja para pincelar


Preparação:
Numa tigela misture o queijo cremoso Marinhas, o açúcar  a raspa da laranja, a gema, uma parte das amêndoas laminadas. Reserve no frigorífico.
Estenda a massa folhada, divida ao meio e corte cada metade em quadrados (fig.1) com cerca de 10 cm (o que sobrar deixe ficar em rectângulos).
Dobre cada quadrado ao meio, (fica com triângulos) e dê dois cortes conforme vê na fig.2. Abra novamente o quadrado (fig.3) e depois cruze as pontas cortadas, formando o efeito da fig.4.
De seguida, deite em cada quadrado de massa (e dos retângulos que sobraram) um pouco do recheio que preparou.
Corte as peras com a casca em fatias finas e disponha por cima do creme do recheio, polvilhe com um pouco de açúcar e canela.
Salpique com o resto das amêndoas laminadas e pincele as extremidades com a manteiga derretida.
Leve ao forno pré-aquecido a 200ºC, cerca de 15 minutos, até a massa ficar dourada.
Retire do forno e deixe arrefecer em cima de uma armação.
Amorne um pouco a compota e pincele as tarteletes.
Nota: pode usar outra fruta, por exemplo ameixas ou maças.







Deliciem-se... e bom apetite!

terça-feira, 21 de maio de 2013

Carne de Porco com Amêijoas


Poderia ser carne de porco à alentejana, mas não é :) é mesmo carne de porco com amêijoas à minha maneira :)
Cá em casa gostam muito deste prato, fica muito suculento e como não frito a carne, faz menos mal. 
Com esta receita participo no passatempo da Tertúlia da Susy, que desta vez está no blog "A Madeirense Carla Sofia".


Fico muito feliz por mais uma parceria, desta vez com a Margão. Uma marca bem conhecida no nosso mercado e que está sempre presente nas receitas do dia a dia.
A Margão tem como objetivo fornecer os melhores produtos aos consumidores, garantindo a qualidade e segurança em toda a fase da produção.


Recebi alguns moinhos para temperar os meus pratos e nesta receita usei o Sal com Ervas do Mediterrâneo da Margão


Ingredientes:
750g de carne de porco 
750g de amêijoas
azeite
2 folhas de louro
3 dentes de alho
2,5dl de vinho branco
1 cebola
pimenta
salsa
coentros
sal
batatas para fritar

Preparação:
Numa tigela, coloque alho picado, louro, vinho branco, pimenta, coentros e o sal. Acrescente a carne cortada aos bocados, envolva bem os temperos e deixe marinar pelo menos 1 hora.
Num tachinho deite um fio de azeite, a cebola picada, a salsa e deixe alourar um pouco. De seguida deite a carne e a marinada e deixe cozinhar em lume brando.
Entretanto frite as batatas aos cubos.
Numa frigideira, abra as amêijoas.
Quando a carne estiver cozida, junte as batatas fritas e as amêijoas e envolva.







Deliciem-se... e bom apetite!

domingo, 19 de maio de 2013

Perfection Pound Cake com Ameixas



"A vida está cheia de desafios que, se aproveitados de forma criativa, transformam-se em oportunidades"
 (Maxwell Maltz )




Mais um bolinho do grupo da "Dorie às Sextas" da Dorie Greenspan.
A minha estreia neste grupo foi com um fantástico bolo de iogurte que poderão ver aqui


Depois de ler vários comentários das Dories sobre este bolo e vendo que não colheu consenso, resolvi alterá-lo um pouco, aproveitando as dicas dadas por quem já o tinha confecionado.

Como disse o meu filho, que é um guloso nato :) este bolo sem as ameixas não teria graça nenhuma.

Ficou um pouco húmido, denso e o sabor da fruta confere-lhe uma agradável frescura. 


Ingredientes:
2 chávenas de farinha
1 c. de chá de fermento em pó
1/4 c. de chá de sal
226g de manteiga sem sal (temperatura ambiente)
1 chávena de açúcar
5 ovos médios (usei caseiros)
1 c. de chá de extrato de baunilha
4 ameixas vermelhas bem maduras
açúcar mascavado para polvilhar


Preparação:
Pré-aqueça o forno a 175ºC.
Barre uma forma de bolo com manteiga (22X12cm) Eu usei uma forma que ganhei da Parmalat com esta sobremesa :)
Misture a farinha, o fermento e o sal.
Numa batedeira, bata o açúcar com a manteiga e o açúcar em velocidade alta até obter um creme fofo (5 minutos).
Raspe a tigela e reduza a velocidade para médio.
Adicione os ovos, um de cada vez, batendo por 1 ou 2 minutos após cada adição.
Misture o extrato de baunilha.
Reduza a velocidade da batedeira para o mínimo e adicione a farinha, misturando apenas até estar incorporada (ou incorporar com uma espátula)
Deite a massa na forma e alise a superfície.
Corte as ameixas ao meio sem as descascar, retire o caroço, corte em fatias e disponha-as por cima da massa, enterrando-as um pouco.
Polvilhe com açúcar mascavado.
Coloque o bolo no forno e verifique após 45 minutos.
Se dourar muito rapidamente, cobra com uma folha de alumínio. Faça o teste do palito.
Retire o bolo do forno, transfira para uma grelha e deixe descansar 30 minutos. (Eu desenformei-o logo)
Nota: Bem embrulhado, o bolo vai manter-se por 5 a 7 dias à temperatura ambiente ou até 2 meses no congelador.





Deliciem-se... e bom apetite!

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Pimentos Recheados com Arroz de Sardinhas


Gosto muito de rechear legumes com os mais variados ingredientes e já aqui publiquei beringela e courgete recheadas. Os pratos ficam muito apelativos e ricos em sabores.

Esta receita surgiu da ideia de recriar um prato tradicional português de verão... as sardinhas e os pimentos assados acompanhados por arroz de tomate "a correr" e salada.
É um prato simples e relativamente rápido de fazer, demorando pouco mais de 30 minutos.
Recebi rasgados elogios por quem comeu e repetiu :) estava sinceramente saboroso. 


Com estes pimentos recheados participo no desafio do blog "Entre tachos e Bimby" da amiga Kátia, que pede um prato com arroz Bom Sucesso.
O arroz carolino Bom Sucesso é ideal para esta receita, fica cremoso e inteirinho como podem ver nas fotos.


Ingredientes: (para 2 pessoas)
450ml de água
1/2 cebola
1 dente de alho
tomilho
azeite
2 latas de sardinha em tomate picante
2 pimentos
sal


Preparação:
Num tachinho coloque um fio de azeite, a cebola e o alho picados e deixe alourar.
Abra as latas da sardinha e deite o molho de tomate picante no tacho, junte o tomilho, mexa e acrescente a água. Assim que levantar fervura adicione o arroz carolino Bom Sucesso.
Deixe cozinhar em lume brando e entretanto retire a espinha maior a cada sardinha.
Lave os pimentos, faça um corte em cima em forma de tampa e limpe-os com cuidado para não os furar.
Quando o arroz estiver quase cozido (coze num instante, veja na embalagem), junte as sardinhas inteiras e retifique de sal (tenha em atenção que o molho de tomate picante já tem algum sal).
Coloque os pimentos num tabuleiro, recheie com o arroz de sardinhas e cubra com papel de alumínio.
Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC, cerca de 15 a 20 minutos, mas retire a folha de alumínio um pouco antes para dourar por cima.
Sirva os pimentos acompanhados por uma salada.
Nota: não deixe o arroz cozer totalmente no tacho, pois terminará a cozedura no forno.





Deliciem-se... e bom apetite! 

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Beijinhos de Coco


“As coisas que queremos e parecem impossíveis, só podem ser conseguidas com uma teimosia pacífica” 
(Mahatma Gandhi)



Quando faço bolinhos de coco, desaparecem num instante :) desta vez fiz a receita a dobrar.

No livro de receitas têm o nome de bolinhos de coco, mas sempre os conhecemos por beijinhos. São significativos nas nossas vidas e têm sabor a infância, a tropelias e risadas...  
Esta semana a minha mana fez anos... ela vai-me matar quando ler isto, se amanhã eu não aparecer por aqui, já sabem quem é a suspeita :)
Como sei que ela adora estes beijinhos, resolvi fazê-los para lhe dar de presente.

Gosto muito de ti manita <3


Ingredientes:
250g de coco
250g de açúcar
3 ovos


Preparação:
Coloque todos os ingredientes numa tigela e misture muito bem, até formar uma massa homogénea.
Faça bolinhas pequenas, mas sem as amassar muito e coloque em forminhas.
Leve ao forno pré-aquecido a 200ºC cerca de 12 minutos.
Nota: estas formas são pequeninas, mas pode fazer os beijinhos nas maiores.





Deliciem-se... e bom apetite!

domingo, 12 de maio de 2013

Pudim de Arroz



Há algum tempo, recebi um cabaz de arroz Bom Sucesso da Orivárzea, tornando-me assim parceira desta prestigiada marca portuguesa. A qualidade deste arroz nacional aliada à filosofia de uma agricultura sustentável, resulta num produto com sucesso garantido.

Comprar produtos portugueses, com elevada qualidade e que respeitam o meio ambiente, são requisitos que tenho sempre em conta quando faço as minhas compras.
As questões ambientais estão cada vez mais na ordem do dia e cabe a cada um de nós contribuir para um planeta mais sustentável.



Gostamos muito de arroz, em qualquer das formas que se apresente. Este pudim de arroz faz as delícias de todos :) além de ficar muito bonito, é muito saboroso e este arroz agulha Bom Sucesso contribuiu muito para o bom resultado final.
Fiz a receita a dobrar, por isso ficou um pudim bem grandinho :) 
E é com esta receita que participo no desafio "Um prato com arroz" do blog Receitas de Sedução, da amiga Áurea.


Ingredientes: (para 2 pessoas)
para o arroz:
300ml de água
1/2 cebola
2 dentes de alho
2 tomates partidos
azeite
louro
salsa
sal
pimenta
2 cenouras raladas

para a carne:
350g de carne de vitela
1 cebola
2 dentes de alho
azeite
salsa, tomilho e alecrim
piripiri
sal
2 tomates partidos
vinho branco
água q.b.

Preparação:
Coloque num tachinho a cebola e os alhos picados com um fio de azeite e leve a alourar.
Adicione a carne aos pedaços, mexa e de seguida deite o resto dos ingredientes e deixe cozinhar em lume brando até a carne estar macia. Retifique de sal e pimenta. Pique a carne e reserve. Não pode ficar com muito molho.
Entretanto, noutro tacho coloque o azeite, a cebola e os dentes de alho picados e deixe alourar. Junte os tomates partidos, a cenoura ralada grosseiramente, a salsa, o louro, a pimenta e deixe cozinhar uns minutos.
Adicione a água e quando começar a ferver junte o arroz agulha Bom Sucesso, mexa e deixe cozinhar em lume brando até o líquido ficar absorvido e o arroz sequinho.
Passa uma forma de alumínio por água fria e deite uma parte do arroz no fundo até formar uma camada larga, fazendo pressão com uma colher, mas sem amassar. De seguida, coloque a camada de carne e proceda do mesmo modo. Por fim, deite o resto do arroz e pressione com a colher para ficar compacto.
Deixe estar assim 2 ou 3 minutos na forma e depois vire-a para um prato largo. Pode não desenformar logo de seguida, mas aguarde uns minutos e o pudim de arroz sairá na perfeição.
Enfeite ao seu gosto e sirva acompanhado com uma saborosa salada.
Nota: esta também é uma ótima opção para sobras de arroz e carne.






Deliciem-se... e bom apetite!

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Bichos da Seda


Lembro-me da minha mãe fazer muitas vezes estas bolachinhas... são simples, viciantes e muito saborosas.
Quando o tempo arrefece, apetece logo ligar o forno e encher a cozinha de cheiros e sabores... e estas bolachinhas são a desculpa perfeita para isso :) 
Estas foram feitas com a ajuda preciosa da minha querida amiga Maria :) é a mãozita dela que aparece no dispara-biscoitos :) 


Nestas noites mais frias que ainda se fazem sentir, foram servidas com uma chávena de chá fumegante na companhia da Manuela no desafio "Vamos fazer bolachas".
Espero que gostem, são muito crocantes e desfazem-se na boca.


Ingredientes:
400g de farinha
1c. de chá de fermento
125g de manteiga (usei com sal)
125g de açúcar
2 ovos


Preparação:
Numa tigela, deite os ingredientes e amasse muito bem.
Coloque a massa no dispara-biscoitos e dispare para um tabuleiro forrado com tapete de silicone ou papel vegetal. Caso não tenha o aparelho pode moldá-los à mão, no formato que mais gostar.
Leve ao forno pré-aquecido a 200ºC cerca de 8 a 10 minutos.






Deliciem-se... e bom apetite!

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Bolo de Arroz e uma Entrevista


Mal dormi a pensar no dia de hoje!! Sim, porque não é todos os dias que se é entrevistada :) 
Levantei-me muito cedo e fui até à cozinha da querida Margarida :) para confecionar este delicioso bolo de arroz e para uma entrevista que já vem sendo hábito no seu cantinho, às quintas feiras.
Digo-vos que foi um trabalho difícil, porque ela só queria conversa, meter  a colher para provar :)  e não me deixava fazer o bolinho! No final tudo correu bem, a Margarida é uma simpatia.
Se quiserem saber a receita e ver como correu o dia, espreitem o Tacho vs Panelas.



Desejo-vos um dia feliz!

terça-feira, 7 de maio de 2013

Frango com Limão


Esta é uma receita bem conhecida nas cozinhas portuguesas, mas pelo nome de "frango maricas" ou "frango à paneleiro". Eu prefiro dar-lhe o nome de frango com limão, porque é disso mesmo que se trata. Embora haja várias versões deste prato, eu faço-o do modo mais simples.
Com este franguinho com limão, participo no desafio do blog "Acção na Cozinha", que a querida Carla propôs.

Uma das árvores que tenho no quintal é um limoeiro que dá quase todo o ano e a abundância dos seus frutos permite-me partilhar com familiares e com a minha vizinha :) costumamos fazer trocas por cima do muro :)
As alfaces são plantadas em vasos ou garrafas pet, numa mini horta biológica que fiz ao fundo do quintal, desde que descobri que gosto de  jardinar :) e o quanto isso é relaxante e gratificante.



Aqui em casa este frango é muito apreciado e faço sempre dois :) fica muito delicioso e o molho por cima das batatas fica saboroso.
Foi assado em tabuleiro de barro, num fogão a lenha.
Raramente frito batatas e quase nunca faço das pré cozinhadas, mas às vezes a pressa assim o obriga, como foi o caso.



Ingredientes:
1 frango inteiro
1 limão 
sal

Preparação:
Lave o frango e esfregue-o com o sal.
Corte um limão ao meio e introduza na peito do frango.
Leve ao forno a 180ºC até estar assado.
Sirva acompanhado com salada e batatas fritas regadas com o molho que o frango e o limão libertam.





Deliciem-se... e bom apetite!